Notícias Escola

Na abertura de evento realizado pela ESCon/TCE-RO, ministro da CGU fala da importância do controle no combate à corrupção

Ministro Wagner Rosário compôs a mesa de honra do II Fórum de Controladores Internos, juntamente com representantes do TCE, MPC, CGE, CGU e UCIR

Na manhã desta quinta-feira (2/12) aconteceu a abertura do ll Fórum de Controladores Internos do Estado de Rondônia. O evento é realizado de modo on-line pela Escola Superior de Contas (ESCon) do Tribunal de Contas do Estado (TCE-RO), em parceria com o Ministério Público de Contas (MPC), a Controladoria Geral da União (CGU), a Controladoria Geral do Estado (CGE) e a União dos Controladores internos (UCIR).

Trazendo como temática “O controle interno na perspectiva da integridade dos gastos públicos”, toda a programação do II Fórum é transmitida ao vivo pelo canal da Escola Superior de Contas no YouTube.https://www.youtube.com/embed/8GGdUkTX-AU?feature=oembed

Clique no link acima para assistir à abertura do evento na íntegra.

A mesa de honra da abertura do evento contou com a presença ilustre do ministro da CGU, Wagner do Campos Rosário, assim como do presidente do TCE-RO, conselheiro Paulo Curi Neto; do procurador-geral do MPC-RO, Adilson Moreira de Medeiros; do superintendente da CGU em Rondônia, Miguel Mauricio Kurilo; do controlador geral do Estado, Francisco Netto; e da presidente da UCIR, controladora interna Patrícia Costa.

O conselheiro presidente Paulo Curi Neto falou da importância da ação em conjunto do TCE com as controladorias, entre as quais, a CGU

Abrindo os trabalhos, o conselheiro presidente Paulo Curi citou a importância da ESCon no que se refere aos cumprimentos dos objetivos estratégicos do TCE, especialmente seu papel pedagógico. Quanto ao controle interno, falou de ações que o Tribunal realiza junto às controladorias, incluindo a CGU. “Realizamos inúmeras ações em conjunto, muitas relacionadas à Covid, fiscalizando a boa aplicação dos insumos no combate à pandemia”, disse.

O procurador-geral do MPC-RO, Adilson Moreira, em sua manifestação durante a abertura do evento on-line

Já o procurador-geral do MPC, Adilson Moreira, fez referência à temática abordada no ll Fórum, com ênfase ao controle interno. “Com esse evento, a ESCon e o Tribunal de Contas acabaram por atingir duas missões, uma delas é cobrir a vertente do Plano Estratégico do Tribunal de Contas e do próprio Ministério Público de Contas, quanto ao combate a fraudes e à má gestão, no eixo da integridade; e a outra é o fortalecimento do controle interno, esse apoio que é fundamental ao controle externo”, ressaltou.

CONTROLE INTERNO E EXTERNO

O ministro da CGU, Wagner de Campos Rosário, abrilhantou a abertura do II Fórum de Controladores Internos de Rondônia, uma realização da ESCon/TCE-RO

Em sua saudação aos participantes, o ministro da CGU, Wagner Rosário, citou a importância de eventos como o II Fórum de Controladores Internos para o fortalecimento da parceria entre os controles interno e externo. “Digo que está no nosso DNA essa parceria, trabalhar conjuntamente, aproximando nossas ações, para que haja uma compreensão maior do que é o controle da administração pública”, ressaltou.

Destacou também a “missão constitucional do controle interno”, especialmente o papel das controladorias municipais, que, mesmo com pequenas estruturas em sua maioria, conseguem, a um só tempo, apoiar a gestão e atuar firmemente para evitar o mal da corrupção.

“Há dois erros que, em hipótese alguma, podemos cometer: tratar o gestor como corrupto e o corrupto como gestor. Quando se trata o gestor como corrupto acabamos com a pessoa que está tentando trabalhar, fazer o seu melhor, ou seja, ‘matamos’ o gestor. Ao mesmo tempo, não podemos permitir a ação do corrupto, mas, para isso, é preciso conhecer bem a administração pública”, completou.

O superintendente da CGU em Rondônia, Miguel Kurilo, em sua saudação aos participantes do evento

Já o superintendente da CGU em Rondônia, Miguel Kurilo, falou dos trabalhos e ações conjuntos realizados com os órgãos de controle externo no Estado, assim como a parceria com as controladorias dos municípios. Esse ponto também foi destacado pela presidente da UCIR, Patricia Costa, ao mencionar a importância de “uma rede de controle firme, forte e consolidada para trazer uma resposta melhor à sociedade”.

Patrícia Costa, presidente da ACIR, falou em nome dos controladores internos municipais

PALESTRANTE

Palestrante da manhã, além de compor a mesa de honra, o controlador-geral do Estado, Francisco Netto, lembrou que, em relação à CGU, o Estado de Rondônia tem uma particularidade: a de ter uma Superintendência “combativa e atuante, que agrega valor não só às organizações federais, mas ao Estado como um todo com iniciativas pró-gestão, um trabalho essencial que a CGU faz”.

O controlador-geral do Estado, Francisco Netto, ministrou a palestra de abertura do II Fórum

Quanto à palestra, intitulada “Controle Interno: estratégias e evolução”, enfocou, entre outros pontos, uma das grandes demandas do controle interno na atualidade, ou seja, a necessidade de estratégias para seu fortalecimento.

O II Fórum de Controladores Internos tem continuidade na tarde desta quinta-feira (2/12), encerrando-se nesta sexta-feira (3/12), com todos os módulos transmitidos pelo canal da Escola Superior de Contas no YouTube.

Programação – II Fórum de Controladores Internos

Artigos relacionados

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo